O REI DOS CAVALEIROS

       HISTÓRIA        

O Rei Arthur Pendragon foi um lendário líder britânico, além de ser conhecido como o Rei dos Cavaleiros, Rei da Grã-Bretanha e portador legítimo da espada Excalibur, sendo ele o criador do código dos cavaleiros e considerado um dos homens mais honrados que já existiu. O contexto histórico escasso sobre Arthur foi construído a partir de várias fontes, incluindo o Annales Cambriae, a Historia Brittonum e os escritos de Gildas. O nome de Arthur também é citado em poesias medievais, como a de Y Gododdin.

Arthur é uma figura central das lendas classificadas atualmente como Matéria da Bretanha. O lendário Rei Arthur começou a despertar grande interesse internacional através da popularidade da crônica fantástica e imaginativa Historia Regum Britanniae (História dos Reis da Bretanha), composta pelo clérigo galês Godofredo de Monmouth. Em alguns contos e poemas galeses-bretões que datam antes desse trabalho, Arthur aparece tanto como um grande guerreiro defendendo a Bretanha de inimigos humanos e sobrenaturais, quanto como uma figura mágica folclórica, algumas vezes associado com o Annwn. É desconhecido se a crônica de Godofredo (completa em 1138) é de autoria própria ou influenciada por outras fontes.

Embora os temas, eventos e personagens das lendas Arturianas variem significativamente entre os mais diversos textos, e não existir uma versão canônica, a versão de Godofredo foi a que geralmente serviu como ponto de partida para as histórias posteriores. O clérigo galês retratou Arthur como um rei da Bretanha que derrotou os saxões e estabeleceu um império na Bretanha, Irlanda, Islândia, Noruega e Gália. Muitos elementos e incidentes que agora integram parte da lenda Arturiana aparecem na Historia de Godofredo, incluindo o pai de Arthur, Uther Pendragon, o grande Merlin, a espada Excalibur, a concepção de Artur no Castelo de Tintagel, sua batalha final contra Mordred em Camlann e o seu descanso final em Avalon.

     filhos de rei arthur      

Aparência: Os filhos do grande Rei possuem de maneira obrigatória olhos claros como as límpidas águas do lago e cabelos variantes nos mais diversos tons de dourado como o sol da alvorada, tal e qual seu pai. Seu físico é comumente avantajado e elogiado em todos os círculos sociais em que se encontra.
 

Personalidade: Obrigatoriamente os filhos de Pendragon são justos e leais, sempre seguindo fielmente seus ideais e protegendo seus entes queridos. Quando posto como o líder de algo, tende a se preocupar ativamente com aqueles que lidera, em dados momentos até mais do que consigo mesmo.

         HABILIDADES       

Poderes Passivos
 

Latera eiusdem monetæ
 

Arthur e Merlin são vistos comumente como os dois lados de uma mesma moeda, ambos na luta constante em prol dos interesses um do outro. Logo, quando em um mesmo evento com um discípulo do grande mago, o filho de Arthur e ele irão partilhar capacidades especiais se ambos estiverem lutando pela mesma causa.
 

Nível 01-10: O elo entre Pendragon e o mago é de tal forma que ambos compartilham uma ligação psíquica, para que possam assim entender os planos um do outro e lutarem em conjunto.
 

Nível 11-25: Afim de salvar seu companheiro, o filho do Rei poderá sentir a presença de seu mago onde quer que ele esteja e assim realizar uma translocação arcana para onde ele esteja e assim o socorrer. Caso o discípulo de Merlin em si não esteja em um estado alarmante, esse poderá ser "puxado" até o filho de Arthur e assim ser salvo do perigo.
 

Nível 26-35: A partir daqui, o jovem cavaleiro terá sua energia em termos de stamina aumentada em cinquenta porcento a mais do que normalmente possui, lhe possibilitando assim permanecer mais tempo no campo de batalha ou enfrentando as adversidades.
 

Nível 36-50: O Discípulo do mago irá por sua vez suprir passivamente mais energia mágica ao filho de Arthur, possibilitando assim que suas poucas magias que foram ensinadas a linhagem de Pendragon.
 

Nível 51-99: A capacidade regenerativa de Arthur que remete a bainha sagrada da espada é proveniente se torna ainda maior, se elevando em até um grau de intensidade na presença do discípulo do mago.
 

Nível 100-150: Quando na presença de um dos discípulos de Merlin e dividindo o campo de batalha com ele, o filho de Arthur por sua vez terá a eficácia e poder de suas ações duplicadas. 
 

Nível 151-200: Caso o cavaleiro encontre seu fim em um evento, sua alma estará ainda atrelada a do discípulo, podendo possuir o corpo de um inimigo morto ou mesmo o de um aliado, até que enfim retorne em suas plenas capacidades para seu corpo.
 

Observação: Essa válvula de escape só funciona uma vez por evento e só é efetiva em caso de morte, não apagamento. Seu corpo demora três rodadas para retornar com sua alma dentro, até lá, caso o discípulo pereça o filho de Arthur terá o mesmo destino.
 

Nível 201-250: Nesse nível, após ser apagado da existência, um ínfimo de seu ser ainda permanecerá junto ao mago que está lutando consigo, lhe possibilitando em voltar para esse mundo após cinco rodadas.
 

Observação: Retornar do apagar através desse método só pode ser realizado uma vez por evento. Caso o filho de Arthur tente retornar, poderá fazer isso já na terceira rodada, mas esse voltará sem poderes ou sequer poderá convocar suas espadas até cumprir o prazo das cenas restantes.
 

Nível 251-300: Sua stamina, velocidade, força, energia e consciência estarão mais elevados que o normal, atingindo o triplo de suas capacidades comuns e com grande certo esforço, se tornando um verdadeiro guerreiro capaz de desferir os mais poderosos golpes sem ao menos hesitar.



Intellectus Regium
 

Como membro da notória corte do Rei Arthur e sendo um herdeiro direto do mesmo, o jovem Pendragon terá um grande intelecto, sendo considerado desde o seu nascimento um prodígio em relação aos demais seres do mundo.
 

Nível 01-10: Desde a tenra idade, Arthur foi treinado pelos mais habilidosos mestres e professores, com sua grande inteligência e instrução para assim desenvolver todos os tipos de inteligência do herdeiro, o jovem descendente do grande rei pode observar, mesmo que inconscientemente a musculatura de seus adversários e através das táticas de combate aprendidas com os melhores instrutores e guerreiros da história, poderá antever os movimentos físicos de seus adversários, nunca sendo pego de surpresa por um atacante de luta corpo-a-corpo ou mesmo um atirador. Além de que, para superar as adversidades, sua ambidestria acaba por ser de grande valia em combate.
 

Nível 11-25: Graças ao seu intelecto privilegiado, o sucessor da coroa possui as estratégias mais mirabolantes, assim como é um exímio lutador no que se refere ao combate desarmado e com armas brancas, possuindo total conhecimento acerca de seu uso e desempenho, dentro e fora de combate. Como também fora treinado na caçada, sua percepção sensorial é extraordinária, podendo escutar e ver a uma distância de até um raio de quinhentos metros.
 

Nível 26-35: Com seu treinamento sempre em progresso, as armas não tradicionais para os tempos arthurianos como armas de fogo, entre outras coisas são de fácil compreensão para o jovem, além de que, sua compreensão acerca da biologia, física,  biofísica e outras competências relacionadas ao naturalismo serão elevados, lhe auxiliando assim nos dilemas cotidianos do povo arthuriano.
 

Nível 36-50: Através de sua percepção sem precedentes e longos treinamentos mentais e também é agora uma pessoa com total compreensão espacial, podendo discernir o tamanho, massa, aceleração e força exercidos por objetos ou seres apenas os observando. Pode com facilidade retratar o real sentido de imagens através de seu ponto de vista em um panorama geral e assim solucionar os mais engembrados quebra-cabeças que o mundo lhe apresente.
 

Nível 51-99: Nesse nível, o filho de Pendragon desenvolveu por completo seu raciocínio lógico, a solução para as situações mais desesperadoras irá se revelar em sua mente. Através da lógico-matemática é possível tirar conclusões baseadas na razão, resolver equações e provas com facilidade, possuir pensamento lógico, detectar padrões, fazer cálculos e resolver problemas abstratos. Se o “QI” do herdeiro do reino fosse avaliado por humanos comuns, diriam até que ele é um dos mais inteligentes da história, sendo um grande arquiteto, engenheiro, analista e ainda administrador das suas finanças.
 

Nível 100-150: Seus conhecimentos linguísticos são extraordinários. Seus professores se dedicaram de corpo e alma para lhe ensinar não só todos os idiomas falados e escritos desde eras longínquas, até os dias de hoje, como também com a sua excelente capacidade de memorização e raciocínio, em pouco tempo pode aprender outras línguas, apenas por observar conversas com aquele idioma, assim como realizar cópias de manuscritos como se fosse seu próprio autor.
 

Observação: É necessário que sejam presenciadas ao menos cinco cenas falando aquele idioma para que o mesmo o aprenda.
 

Nível 151-200:Seus estudos se estendem não só por essas áreas, mas também nas ciências sociológicas, possuindo grande compreensão acerca de si mesmo e suas emoções, podendo controlar ou até mesmo suprimir as mesmas. Seu treinamento lhe ensinou suas falhas e como as superar, por esse motivo em meio a batalha não tende a repetir erros. Na verdade, os explora para obter a vitória.
 

Nível 201-250: Um grande líder, com grande carisma tal e qual Arthur, seu filho é agora um grande génio do trabalho duro, através de puro esforço adquiriu habilidades sem igual de inteligência e raciocínio. No que se refere a liderar, lidar com pessoas, compreender sentimentos, motivações, emoções, realizar oratórias e ser bem comunicativo. Graças a isso, o filho do Rei Arthur será sempre visto como um líder, alguém para ser seguido e liderar o grupo, pois todos acreditarão que ele os levará ao caminho mais propício para o sucesso.
 

Nível 251-300: Em seu ápice, o príncipe não só irá liderar, como também possui uma inteligência existencial bem desenvolvida. Pode comover multidões, compreender a existência em si, assim como a morte como um todo, saber motivos e até mesmo significados sobre a vida humana e seu cerne, sendo agora um gênio completo em todos os patamares.



Voluntatem Regis
 

A vontade do Rei é quando um poderoso candidato ao trono manifesta sua força de vontade perante outrem, assim sendo, os descendentes de Arthur poderão materializar tal vontade, reafirmando sua soberana descendência.
 

Nível 01-10: A primeira vontade de um Rei é para com seu povo, seu dever como protetor do reino. O príncipe possui uma ligação especial com o seu acampamento e aliados, sabendo sempre que um destes estiver sendo ameaçado, podendo se transportar imediatamente para seu acampamento ou local de perigo onde se encontra seu aliado com tantos reforços quanto puder.
 

Nível 11-25: Um rei deve sempre ver a situação como um todo, sua vontade deve sobrepujar adversidades em prol do povo. O herdeiro do maior de todos os reis consegue por meio disso possuir uma sentidos sobrenaturais, adquirindo total ciência daquilo que ocorre ao seu redor. Se por alguma casualidade a visão do mesmo esteja obstruída, isso não será um problema, pois ele irá usar do ambiente ao seu redor para se localizar, desde o uso dos sons, cheiros até o movimento ao seu redor que possa causar uma precipitação de vento.
 

Nível 26-35: O herdeiro da vontade adquire a habilidade de reação total, a capacidade de atrair o seus inimigos para perto de si, literalmente os puxando para si mesmo com a pressão imposta aos outros pela sua vontade, como se estivessem sentindo um campo gravitacional lhes puxando. Quando estes ou qualquer outro ataque se aproximasse dele, o príncipe movimenta a espada a uma velocidade cinco vezes superior aquela que supostamente deveria ser a sua capacidade máxima, tornando o movimento impossível de ser visto para qualquer outro com velocidade inferior, o “range” de ataque do príncipe é de cinco metros ao seu redor, não importando de que lado o inimigo venha.

Observação: O poder de corte da espada irá aumentar uma escala quando usada na reação total, se ela puder cortar madeira, com a reação total poderá cortar ferro, e assim por diante conforme o manejo do herdeiro de Arthur aumenta..
 

Nível 36-50: A prole poderá concentrar a sua energia ao seu redor, gerando uma brisa suave que percorrerá todo o ambiente / campo de batalha, fazendo a presença dela desaparecer totalmente, tornando ele indetectável e invisível por até três rodadas. Enquanto dessa forma, a prole pode vir a atacar o inimigo e ao fazer isso, causar uma forte ventania que agirá como um tornado horizontal, lançando o mesmo a uma grande distância da prole, além de causar cortes como se a vítima tivesse sido inúmeras vezes cortada pela espada de Pendragon.

Nível 51-99: Ao chegar nesse nível, a prole adquire a capacidade de impor sua vontade contra os seus inimigos, enviando uma onda de energia até num raio de dois quilômetros, fazendo os mais fracos que ele desmaiarem por cinco rodadas, os de mesmo nível desmaiarem por três rodadas, ficando abalados mesmo depois de despertarem, confusos e desnorteados por mais três rodadas. Os mais fortes que ele em até vinte e cinco níveis ficarão em choque por uma rodada, incapazes de o atacar.
 

Nível 100-150: Chegando nesse nível, a prole, portando qualquer espada (mesmo uma quebrada), poderá transformar a energia ao seu redor em luz, e por uma rodada, tornar qualquer espada o mais próximo da Excalibur Lendária. Com um único movimento, a espada emitirá um raio de energia que destruirá tudo o que tiver no seu caminho, podendo cortar diamantes facilmente. Após isso, a espada da prole voltará ao seu estado normal e a prole ficará extremamente cansada.
 

Observação: A espada criada a partir da energia terá um poder de corte dois graus inferiores ao da verdadeira espada do príncipe. O último nível da habilidade “A Vontade do Rei” só poderá ser utilizada até cinco vezes por evento. 



Armis Pendragon
 

Arthur possuía uma armadura inexpugnável e inalvejável, seu filho por sua vez tem uma armadura mística que começa a ser confeccionada para ele desde sua tenra idade, e se completando conforme o crescimento do mesmo, onde o sua constituição se dá a partir das escamas e placas que saem de seu dragão conforme a fera cresce. Tal armadura possui um elo com Pendragon, ele está com ela sempre, mas a mesma somente se revela quando necessário.
 

Nível 01-10: De início o filho de Arthur possui apenas as manoplas com resistência equivalente ao ferro, que constituem a armadura, elas possibilitam que sua “pegada” seja mais firme do que seria caso viesse de uma pessoa comum. Sua aderência é maior do que a de uma luva comum, assim como quando sua força é concentrada na palma e pontas dos dedos em uma superfície plana, é criado um pequeno vácuo que pode ser usado desde um método para permitir que se agarre a suposta superfície, até mesmo “segurar” esse vácuo e o liberar em direção a alguém que esteja a um curto alcance, fazendo com que seu oponente receba um leve impacto, causando desconforto para ele.
 

Nível 11-25: Agora com os antebraços da armadura já prontos em seu corpo com a resistência do aço, juntamente com as manoplas. Essa parte da armadura possui um mecanismo que proporciona uma saída estratégica de uma situação de forma discreta. Uma adaga é liberada por uma discreta ranhura em cada um dos antebraços, a lâmina sai conforme a vontade do portador da armadura, já que a mesma possui um elo sem igual com o mesmo.

Nível 26-35: Os bíceps da armadura são feitos da pele do dragão, da época em que ele troca a mesma para seu crescimento, assim como os ombros são feitos de escamas como o resto da armadura, possuindo agora a resistência do adamantium. Com seus braços e ombros agora cobertos por completo pela proteção da armadura de Pendragon, ela adquire resistência aos elementos naturais, assim como cortes e perfurações nas partes cobertas de seu corpo. Graças ao seu elevado poder nesse nível, o descendente e sua armadura podem gerar um campo mágico e eletromagnético quando ambos os braços do mesmo, a onda massiva de energia mágica, que pode desde empurrar para longe e causar danos estruturais aos seus oponentes, quanto funcionar como um PEM, e causar a interferência electromagnética ao seu redor em um raio de cinquenta metros.
 

Nível 36-50: Talhado com um dragão mostrando sua envergadura com ambas as asas abertas, cobrindo o tórax, o peitoral e ombros da armadura, que enfim estão integrados ao conjunto, garantem agora resistência elevada aos golpes do tipo contusão, completando assim as resistências físicas como um todo (Corte, Perfuração e Contusão), sendo elas de uma capacidade elevada e de grande valia ao cavaleiro.
 

Nível 51-99: Com o tronco agora coberto pela couraça do dragão, sua armadura como um todo possui a integridade estrutural comparável ao vibranium, além de evoluir sua resistência elemental para uma imunidade que engloba os elementos da natureza e seus derivados.
 

Nível 100-150: A armadura agora se encontra quase completa, com sua proteção cobrindo desde sua virilha até a parte pouco acima dos joelhos, lhe garante agora a completa imunidade mágica, além de resistência temporal. Com quase todo o seu corpo e espírito cobertos pela armadura, o jovem desenvolve uma habilidade singular, com a ajuda de sua resistência física aprimorada, ele pode ignorar golpes do tipo vindos de outros com nível inferior ao seu e acumular energia cinética em sua armadura, quando necessário o mesmo só precisa realizar um gesto de “X” com seus braços posicionados de maneira transversal para então liberar além do campo emitido pelos braços naturalmente, como agora uma onda cinética com poder total igual da força que o filho de Arthur possui.

Nível 151-200: Nesse nível, com toda a extensão do seu corpo coberta pela armadura, a excepção do elmo, o filho de Pendragon garante a sua armadura a integridade do metal divino, além de adquirir imunidade aos demônios e seus descendentes juntamente com suas formas de quebrar tal imunidades, além de sua resistência temporal evoluir para uma imunidade. Suas pernas agora recebem um bônus de poder, a armadura por si só garante um incremento de poder que permite ao seu dono se locomover com o dobro de sua velocidade máxima padrão.
 

Nível 201-250: Agora em seu auge, o filho do grande rei enfim tem a armadura completa com seu elmo, elmo esse constituído além de escamas, da pele inexpugnável do dragão nos pontos onde era necessária uma ranhura para a visão do mesmo, acaba por dar igual proteção dos olhos juntamente com as escamas e presas antigas que representam pequenos chifres dracônicos na cabeça do príncipe de Camelot. Com o conjunto completo, enfim Pendragon recebe imunidade espiritual, sendo totalmente protegido desse tipo de ataque, assim como conseguirá segurar com suas manoplas qualquer manifestação espiritual.



Ferrum in Domum
 

A bainha da Excalibur é famosa por suas capacidades regenerativas.  Assim como as duas espadas do jovem cavaleiro, suas bainhas também residem em sua alma, para que sempre que necessário elas possam se materializar em suas mãos ou retornar ao âmago do seu ser, e lá permanecer.
 

Nível 01-10: É dito pelos bardos que a bainha mágica da espada sagrada tem propriedades regenerativas e até mesmo capazes de impedir a morte convencional do portador da espada abençoada. Logo, o jovem cavaleiro irá possuir através da energia emitida pela morada de Excalibur uma capacidade regenerativa acima daquela que é convencional aos humanos, podendo se curar com maior facilidade de ferimentos leves e até mesmo evitar tanto a fadiga em si que seria causada pelo desgaste dos músculos ao decorrer do dia.
 

Observação: A bainha sempre possuirá um grau de dureza e resistência superior a espada destinada a ela. O filho de Arthur pode materializar e desmaterializar ela a partir de sua alma e vontade, mas quando em perigo ela simplesmente aparece a frente de seu dono para uma última tentativa de defesa.
 

Nível 11-25: Através do poder da bainha atrelada a sua existência, o filho de Pendragon passa a adquirir certa resistência a dor e maior estamina que o restante dos membros do acampamento, seus cortes superficiais irão se curar e cicatrizar mais rapidamente, podendo fazer com que ao final de uma batalha equilibrada, suas lesões sejam mínimas.
 

Nível 26-35: A partir daqui, o poder da bainha sobre seu portador, o mesmo adquire uma regeneração a nível celular, capaz de curar de forma instantânea toda e qualquer doença mundana com seus anticorpos elevados, seus ferimentos profundos que em uma pessoa comum demoram dias para se regenerar, se regeneram em uma questão de poucas horas.
 

Nível 36-50: Partes mínimas de seu corpo que possam vir a ser amputadas adquirem a capacidade de se regenerar em poucas horas, enquanto que ferimentos que antes duravam horas, agora se regeneram em uma questão de minutos. Braços e grandes órgãos continuam a ser uma perda definitiva, mas não fatal por hemorragia, já que os ferimentos internos irão permanecer em constantemente processo de cura, até que seu corpo consiga os recuperar, recuperação essa que pode levar de meses a anos.
 

Nível 51-99: Sua regeneração atingiu um nível em que pode recuperar qualquer parte perdida de seu corpo, até mesmo órgãos vitais e células insubstituíveis. A bainha libera continuamente células tronco por seu organismo, as células primordiais acabam por se engendrar em seu âmago, substituindo e se tornando assim a nova parte que fora perdida, impossibilitando que o jovem Pendragon sofra de deficiências motoras. A partir daqui, o filho de Pendragon ganha resistência a hemorragias em si e a bainha não permite que seres de nível inferior ao da prole manipulem seus compostos orgânicos e o permitindo continuar em batalha.
 

Nível 100-150: Em determinados casos, mesmo seu grande intelecto e poder mental pode ser danificado, por esse motivo, a bainha das espadas lhe garantem regeneração mental e aumentam sua capacidade regenerativa, permitindo assim que a capacidade de retornar a vida a partir de uma parte de seu ser.
 

Observação: A parte da qual se originará a regeneração é aquela com a maior massa entre as outras, caso reste apenas uma gota de sangue, a regeneração do corpo por completo irá demorar até três horas para se dar a partir dela.
 

Nível 151-200: A recuperação agora é tão intensa que pode até mesmo ser capaz de regenerar a alma e a partir dela ou mesmo restituir a pureza da mesma de qualquer corrupção como a possessão, expulsando o possessor do pequeno príncipe. Se por um acaso o filho do grande rei morrer e sua alma não tenha sido completamente destruída, ela irá regressar para Avalon e lá seu corpo será refeito do zero com o mesmo potencial que tinha antes de encontrar o destino fatídico.
 

Observação: Esse retorno só ocorre duas vezes por evento. Uma alma inteira demora até três dias para ter seu corpo reconstruído em sua totalidade, caso a alma seja danificada, seu retorno irá demorar mais a ocorrer, levando até uma semana para o retorno do jovem cavaleiro as fileiras do exército real.
 

Nível 201-250: Agora com uma regeneração absurda da alma e imunidade a hemocinese, o pequeno rei irá regenerar ela a partir do conceito de Avalon, onde enquanto ela existir, sua alma poderá se regenerar em conjunto ao seu corpo em até três dias, não importando o dano sofrido.
 

Observação: A alma se regenera apenas em casos de dano e destruição, não servindo para o "Apagar da Existência".
 

Nível 251-300: No limiar do seu poder, as bainhas podem em sua totalidade impedir qualquer tipo de manipulação do corpo do portador por parte de outrem e duas vezes por evento, retornar o Rei com todo seu esplendor e poder para o campo de batalha após um "apagar da existência". Quaisquer danos a sua alma irão se regenerar em uma questão de três nanosegundos, assim como seu corpo e mente.



Purissimum Cordis
 

Mente sã, coração puro e corpo saudável, esses são os requisitos que a espada busca em seu portador. Para erguer a magnífica espada da pedra, era necessário ser digno e somente Arthur fora digno o suficiente para ter esta espada.
 

Nível 01: Os Pendragon que descendem de Arthur possuem um coração puro e extremamente nobre, essa pureza é única e acima de tudo, incorruptível. Graças a isto, as proles de Arthur demonstram uma grande proteção contra habilidades ou ataques que buscam corromper sua alma ou sua mente. Essas proles também possuem um forte controle sobre seus próprios sentimentos e emoções, dificilmente sendo afetado por controle deles por parte de outrem.
 

Observação: Graças ao seu nobre coração que a prole de Arthur possui não só as espadas como também habilidades conquistadas através de seu mérito e esforço. Logo, seus poderes não podem ser copiados, assim como suas armas não podem ser empunhadas por outrem.
 

Nível 100: A partir desse nível, o filho do grande se é imune a poderes mentais, possessões e quaisquer outros meios de o corromper. 



Celeritate Eques
 

Sendo guerreiros extremamente habilidosos, essas proles são capazes de alcançar grandes velocidades, assim como capacidade de reação. Possuindo um corpo naturalmente ágil e rápido.
 

Nível 01-10: Conseguem alcançar velocidades de até 600 km/h.
 

Nível 11-25: Conseguem alcançar velocidades de até 1200 km/h.
 

Nível 26-35: Conseguem alcançar velocidades de até 1800 km/h.

Nível 36-50: Conseguem alcançar velocidades de até 2400 km/h.
 

Nível 51-99: Conseguem alcançar velocidades de até 3000 km/h.

Nível 100-150: Conseguem alcançar velocidades de até 3600 km/h.
 

Nível 151-200: Conseguem alcançar velocidades de até 4200 km/h.
 

Nível 201-250: Conseguem alcançar velocidades de até 4800 km/h.
 

Nível 251-300: Conseguem alcançar velocidades de até 5400 km/h.
 

 

Virtus Nobilis
 

O treinamento da realeza é constante, principalmente dos herdeiros do grande Rei, por isso desde sua tenra infância eles possuem os mais habilidosos e rigorosos instrutores, assim como o seu treinamento árduo, o descendente também acaba por se adaptar às adversidades e se igualar ao seu adversário.

Nível 01-30: De início, os filhos de Arthur possuem força tamanha que poderão destruir a madeira com as mãos nuas.
 

Nível 31-60: Agora, devido o constante treino, o jovem cavaleiro pode entortar vigas de ferro com as mãos nuas.
 

Nível 61-90: Sua força agora pode quebrar ferro com facilidade, enquanto que adquire a capacidade de entortar objetos de aço puro.
 

Nível 91-120: Com um potencial de força fenomenal, aço agora já não seria um problema para o mesmo, e a liga de titânio literalmente se curva perante a força do jovem Pendragon.


Nível 121-150: Com seu grande potencial, o herdeiro do rei poderá devastar titânio e com muita dificuldade poderá causar danos a cadeias moleculares com o grau de dureza de um diamante.
 

Nível 151-180: Com seus esforços constantes, agora poderá esfarelar objetos com a dureza peculiar de um diamante, enquanto entortar estruturas de grau superior, como o Adamantium.

Nível 181-210: Graças ao poder do portador da espada lendária, o príncipe agora pode não só destruir o adamantium como também comprometer a integridade estrutural do vibranium com grande esforço.
 

Nível 211-240: O treinamento do jovem cavaleiro apesar de duro, gera resultados satisfatórios. Mesmo a estrutura genuína digna do vibranium poderá ser destroçada por suas mãos, assim como com grande esforço poderá fazer metal divino se curvar perante sua abrangente força.
 

Nível 241-270: O Metal Divino apesar de ser um grande potencial de força, agora já não apresenta resistência perante o herdeiro de Arthur, sendo quebrado com facilidade. Apesar de sua grande potência em termos de força, o metal celeste ainda apresenta resistência, apenas entortando perante muito esforço.
 

Nível 271-300: Em seu auge, Pendragon pode destruir materiais com a integridade estrutural do metal celestial apenas com as mãos nuas, possuindo um potencial massivo de força física.
 

Observação: O corpo em sua grande densidade muscular poderá suportar golpes e forças exercidas contra ele de potencial igual ao nível de força que ele venha a ter, como por exemplo, resistir a ataques que podem destruir o ferro no nível trinta e um, aço no sessenta e um, e assim por diante.



Battalion Regium
 

O grande Rei inspira suas tropas, trás moral para suas legiões e por sua vez os faz lutar com mais afinco e em sua totalidade de poder. As tropas protegem seu rei com toda sua força e afinco, lhe garantindo a soberania do reino.
 

Nível 01: Sempre que luta junto de seus companheiros, os filhos de Arthur emanam sua soberania, que por sua vez torna os aliados mais capacitados, cometendo menos erros em combate e por sua vez sentindo menos exaustão, eles liberam mais adrenalina e endorfina, fazendo com que a dor e medos que normalmente afligem o campo de batalha não lhes causem problemas. Assim como, quando em conjunto com os demais o herdeiro de Pendragon continua a lutar sem mostrar sinais de exaustão, apesar do medo, o filho de Pendragon o supera em prol dos objetivos de Avalon e seu lar.



Codex of Knight
 

O grande Rei Arthur é conhecido não só como Rei dos Cavaleiros, como também por ter criado o código dos cavaleiros, usado até os dias de hoje. O jovem herdeiro da coroa acaba por seguir esse mesmo código e receber as devidas bençãos que lhe concedem.
 

Nível 01-40: Buscar a Perfeição Humana - O descendente do Rei terá uma capacidade de melhoramento incrível, buscando sempre fazer perfeitamente todas as coisas, em meio a tentativas e falhas. Assim, tudo o que a prole fizer, será feito melhor da próxima vez, e com uma chance de sucesso maior mesmo com tudo estando contra ela. Isso também se aplica ao combate onde sempre que tentar executar um mesmo ataque, mesmo com as probabilidades estando contra ela, ela conseguirá fazer o que deseja. Caso tenha um número limitado de vezes que possa fazer algo, na última tentativa dará certo, com 100% de certeza.
 

Nível 41-80: Retidão nas Ações - O príncipe da Grã-Bretanha sempre irá tomar a decisão mais justa e coesa. Logo, suas atitudes se tornam inquestionáveis e impossíveis de ser contrariadas por parte de outros. Suas palavras são inegavelmente os preceitos de sabedoria, e virtude, sendo elas sempre ouvidas por aqueles aliados a qua volta e assim como suas ações serão sempre consideradas a verdade, nunca podendo ser dito que em algum momento o herdeiro cometeu uma mentira. Três vezes por evento, caso algo dê errado, o filho de Arthur poderá ao ver que cometeu um erro, repensar sua ação anterior e assim a corrigir, possibilitando uma válvula de escape caso ocorra uma fatalidade ou coisa pior para com Pendragon ou algum aliado próximo.
 

Nível 81-120:Respeito aos Semelhantes - O respeito é um dos cinco valores morais que regem esse mundo. O jovem príncipe irá sempre demonstrar respeito para com seus aliados e em vezes até inimigos, caso estes se mostrem dignos para tal. Com seus aliados o filho de Pendragon compartilhará seus conhecimentos e estratégias de forma instantânea, fazendo com que eles entendam seus planos de batalha e assim possam buscar a sincronia em um momento de adversidade. Para com seus inimigos dignos de respeito, o herdeiro do reino não poderá o tratar com desdém, e sim o enfrentar com honra como um verdadeiro cavaleiro.
 

Nível 121-160: Amor pelos Familiares - Família é um termo muito relativo, pois não se trata apenas dos laços consanguíneos, mas também dos laços de fraternidade e companheirismo, podendo assim considerar seus amigos mais próximos como familiares (Como era a relação de Arthur e Merlin). Logo, o jovem poderá partilhar um elo psíquico com seus amigos mais próximos, pessoas do mesmo agregado familiar, irmãos diretos e até mesmo seu pai em certos momentos, sempre estando em sincronia com eles e não podendo trocar golpes inadvertidos uns contra os outros, o que impede uma possível morte acidental entre os eles.
 

Observação: Os "amigos próximos" precisam ser feitos em on, sendo que ligações mentais através desse poder com eles antes disso podem ser negadas pelo ministrante do evento. A ligação mental com Arthur é dificilmente respondida por ele, levando em conta o tempo disponível do Rei, por esse motivo normalmente esse elo só é utilizado por ele quando necessita conversar com seus descendentes.
 

Nível 161-200: Piedade com os Enfermos - Sendo misericordioso com aqueles que possuem feridas e mazelas causadas pela vida, o jovem cavaleiro emana uma aura boa de cura, a qual permite estimular os glóbulos brancos dos seus aliados e seres inocentes ao seu redor em até dez metros. Tal habilidade estimula a regeneração daqueles que o filho de Arthur considera como seus companheiros ou mesmo parte de seu povo, aumentando o grau regenerativo deles.
 

Exemplo: Se um humano comum tiver uma regeneração básica, ela passa a ser sobrenatural; Caso um semideus tenha uma regeneração média, ela passa a ser alta, e assim por diante.
 

Observação: Caso os aliados estejam ligados por meio do "Amor pelos familiares", a restrição de dez metros não é imposta a eles, passando a ser pelo campo de batalha em si. 
 

Nível 201-240: Doçura com as Crianças e Mulheres - O cavaleiro deve ser cordial com mulheres e crianças, assim como demonstrar sua empatia para com eles. Logo, como um meio de estar sempre à frente no que se trata a esses, o mesmo pode sentir, ler e ouvir suas emoções, sentimentos e pensamentos, sabendo assim do que eles precisam sem que sequer perguntem.

Observação: A percepção de emoções, sentimentos e pensamentos daqueles abaixo de dezoito anos e mulheres como um todo poderão ser experienciados sem dor ou sofrimento por parte de Pendragon, caso esses estejam a sentir tais efeitos. O poder só poderá ser usado naqueles com nível igual ou inferior ao do filho de Arthur.
 

Nível 241-280: Ser justo e valente na guerra e Leal na Paz - Quando em confronto com os inimigos, o filho de Arthur jamais irá recuar perante o perigo, a não ser que assim ele queira. Se por algum motivo o filho de Pendragon vier a fazer um tratado de paz ou algo do género, termos devem ser criados e estabelecidos. O descumprimento de tais termos irá causar um decréscimo de poder, inteligência, habilidade e capacidades cognitivas do infrator em uma razão de 1/10 a cada rodada, enquanto aquele que fora traído pela outra parte irá receber aquilo que fora perdido pelo infrator. Ao chegar na décima rodada, o infrator do tratado será tal e qual um ser desprovido de inteligência e poderes, enquanto a outra parte terá total controle sobre esse e todas suas capacidades.
 

Observação: Os poderes perdidos por um lado não são passados ao outro. Existem três formas de encerrar essa habilidade; a primeira é pela vontade do filho de Arthur, a segunda é com a morte do infrator, e por fim a terceira que é o perdão real, a mais alta misericórdia por parte do filho do rei ou mesmo seu pai podem oferecer a um infrator.
 

Poderes Ativos

Regium Domini Gladii
 

Arthur possuiu duas espadas que comumente são apresentadas nas lendas como uma única e derradeira espada, a Excalibur. Mas, ele possuiu também Caliburn, “A Espada que Escolhe o Rei”, retirada por ele de uma pedra. Anos mais tarde, que Arthur receber a espada mítica da Dama do Lago, Excalibur. Os filhos de Arthur possuem ambas as espadas, estando guardadas dentro de sua alma, donde podem ser invocadas sempre que necessário por seu dono.
 

Nível 01-10: A Primeira espada adquirida pelo descendente de Pendragon é Caliburn, a espada retirada da pedra que escolhia o Rei da nova geração. A espada nos níveis iniciais tem uma resistência de titânio (que na época era praticamente inquebrável) e pode facilmente cortar o mesmo. A espada Caliburn também recebeu uma benção de Merlin, que talhou em seu cabo runas mágicas ativáveis. Tais runas podem manipular alguns dos elementos da natureza, como fogo e gelo em baixa escala e ativar outros efeitos, aumentar a sua resistência através da terra ou ter um extremo aumento ou diminuição de temperatura. A espada não pode ser portada por nenhum outro ser além da descendência de Arthur, sendo que aqueles que a segurarem e não forem dignos perderão seus poderes e sentirão sua alma ser machucada até que soltem a espada do Rei.

Nível 11-25: Caliburn libera mais do seu potencial perante a maestria do seu portador, aumentando sua resistência para uma das substâncias mais duras da terra, tendo a resistência de diamante e podendo facilmente cortar o mesmo como se fosse papel. Sendo chamada de espada da luz, a Caliburn pode se transformar levemente em luz, tendo a particularidade de poder de transitar entre a forma luminosa e a física, podendo trespassar defesas e queimar aquilo que corta a uma temperatura em sua lâmina de até 360º. Caliburn consegue dissipar as trevas que são utilizadas contra a mesma, podendo utilizar uma luz divina que ofusca a visão de oponentes enquanto o Pendragon a empunha. 

Observação: A manipulação de elementos do nível anterior agora pode ser utilizada mesmo quando a espada estiver armazenada na alma de seu portador, possibilitando sua manipulação mesmo desarmado. 

Nível 26-35: A luz da espada pode se estender com um “chicote”, dobrando o seu alcance para a sua envergadura em seus golpes, Caliburn desenvolve a resistência sobrenatural do adamantium, podendo absorver energia cinética de golpes na direção da espada, pode simplesmente “destruir” elementos que encontrem a espada cortando seus efeitos, a luz que emana da espada por deixar aqueles que a vêem cegos se olharem diretamente. A espada Caliburn já tem um maior vínculo com seu portador se tornando consciente, servindo com a própria consciência da espada e dos Reis antigos, ela se “comunica” por via telepatia dando sugestões verbais do que fazer a cada acontecimento no combate, tendo uma ciência de tudo o que acontece a até 500 metros de distância do Pendragon.

Nível 36-50: Os poderes da Caliburn são mais incrementados, podendo ter a resistência de Ferro Divino, apenas seres divinos podem a destruir, podendo também quebrar materiais divinos facilmente. O feixe de luz da espada triplica o seu alcance e cega oponentes instantaneamente ao virem a espada, ela pode destruir barreiras mágicas e até “destruir” runas mágicas e certas influência, adquirindo uma Benção Taumatúrgica vinda de Merlim que é a Anti-magia, podendo dissipar toda e qualquer forma mágica, pode impedir que um alvo (menos filhos de Merlim e seguidores de Morgana) utilize a magia em si por até 5 rodadas posteriores. 


Nível 51-99: Pode “quebrar” maldições com meros cortes, podendo encarnar tais conceitos apenas com a influência da espada ele pode destruir bonificações mágicas e outros efeitos, emanando uma luz que se assemelha a Luz Santa da sua espada, os feixes podem destruir aquilo que tocarem. A espada se mostra praticamente inquebrável só podendo ser destruídas por semi entidades e deuses extremamente fortes (como Odin, Ymir, Caos), podendo quebrar defesas físicas inflingindo dano Real aos seus oponentes (um dano que ignora defesas, curas e resistências). Pode anular regenerações inflingindo um veneno mágico dado por Merlin anti-coagulante, não o permitindo se regenerar por até 5 rodadas, podendo também reduzir na metade a energia divina de qualquer ser que for afetado (sempre na metade, no segundo golpe será 25%, no terceiro 12,5% e etc).
 

Nível 100-150: O Pendragon chega em uma patente mais alta, estando próximo do seu ápice ele é agraciado com a Excalibur, a espada suprema que foi dada pela Dama do Lago,ele emana um enorme poder mágico que pode fazer com que seus oponentes simplesmente fiquem em estado de choque ao sentir tal poder, se ajoelhando a prole de Arthur assim que ela é desembainhada. A espada tem os mesmos poderes de Caliburn e possui uma empunhadura dupla. Suas runas mágicas (que não podem ser anuladas) não permitem que elas sejam anuladas, permitindo que ele consiga afetar até o plano espiritual e cortar almas dos seus oponentes, as destruindo (a não ser que ela tenha a capacidade de repartir a sua alma), podendo destruir elementos impuros facilmente pela luz da Espada. A Lâmina pode desfazer e destruir qualquer forma de matéria ou energia.
 

Nível 151-200: As espadas consegue alterar as suas propriedades, massa, tamanho e comprimento, conseguindo também por exemplo ao entrar em contato com energia cósmica, a espada sofrerá uma alteração assumindo a forma de uma espada cósmica, ou ao entrar em contato com ferro divino a mesma assumirá uma forma de ferro divino; conseguindo manipular aquilo que ela se transformou podendo desferir ataques cósmicos por exemplo. Sua espada consegue ferir quase todos os seres da existência podendo ferir deuses, entidades, Anjos caídos, matar demônios mais facilmente e santos. Pode atingir seres impossíveis como em forma intangível ou intangibilidade conceitual, adquirindo uma resistência divina (apenas seres de nível 5+ podem destruí-la).
 

Nível 201-250: Pode desintegrar qualquer coisa que toque na espada Excalibur, até mesmo explosões. Pode ferir até mesmo Celestiais, demônios e seres transcendentes, podendo ferir seres com Nível de poder 5 ou até 6 no ápice das suas capacidades. Adquire uma resistência divina pode resistir a qualquer golpe que for direcionado a Espada. Pode matar demônios puros em apenas um único golpe, tendo um efeito de Accelerate chamado Killer God, um poder que dobra a  influência de Accelerate caso o oponente seja finalizado.
 

Nìvel 251-300: Chega no ápice do seu poder, sendo que agora Caliburn e Excalibur possuem os mesmos poderes, desbloqueia a Ultimate Excalibur, uma lâmina suprema capaz de enfrentar celestiais facilmente, capaz de destruir qualquer objeto, pode estender Accelerate, Killer God e Divine Sword para os seus aliados a sua volta, se tornando uma espada totalmente inquebrável até por entidades, celestiais e demônios, não importando sua hierarquia. Ultimate Excalibur é capaz de não se apagada por golpes que destruam sua existência. Enquanto portar a espada, o descendente de Pendragon é quase absolutamente imortal, tendo uma regeneração conceitual podendo se regenerar até a alma além do físico e mental, podendo ressurgir a partir do nada.

 

Unique Powers
 

Os Cavaleiros são agraciados com a benção de Merlim, adquirindo certos poderes únicos no seu manejo com a espada para aumentar a sobrevida do Pendragon enquanto em luta.

Nível 01-30: A primeira habilidade se Chama Accelerate: Uma carga de energia mágica/cinética inmanipulável percorre o corpo do Cavaleiro a cada golpe certeiro com sua espada, aumentando sua Resistência, Velocidade e Força em cerca de 25% a cada golpe.
 

Nível 31-60: Accelerate aumenta suas capacidades podendo aumentar os atributos do Cavaleiro em 50%, aumentando também as suas capacidades sensoriais a cada golpe bem sucedido, Accelerate agora também se aplica a golpes que foram bem executados, porém defendidos.
 

Nível 61-90: Accelerate aumenta suas capacidades totais em 100% a cada golpe, não necessitando acertar mesmo o seu alvo e sim ao menos ter uma proximidade (caso erre o golpe, o que é quase impossível) se tornando uma arma letal caso o oponente deixe a luta se estender por muito tempo.
 

Nível 91-120: Accelerate aumenta suas capacidades totais e gerais (ou seja, todas) em 125% a cada acerto, não precisando necessariamente acertar o golpe e sim ao menos ter um oponente em luta.
 

Nível 121-150: Desbloqueia uma nova habilidade: Divine Sword. Um Poder que se assemelha mais a uma técnica de combate que permite ao usuário alternar entre defesa e ataque de forma quase instantânea, não dando tempo para a reação total do inimigo, ele pode tentar te atacar ao meio do seu golpe e o Cavaleiro ainda assim será capaz de alternar em uma velocidade quase instantânea para a posição defensiva, podendo alternar entre uma Estocada e uma Retaguarda em questão de milésimos de segundo. Além disso, Accelerate aumenta suas capacidades em 150% a cada golpe.
 

Nível 151-180: Divine Sword se torna a suprema técnica de defesa-ataque contra seus oponentes, tendo dentro de si a partir da Caliburn/Excalibur o espírito de luta de centenas de Reis, o Cavaleiro age como se houvessem várias “almas” dentro de si que irão o ajudar em combate, servindo como seus olhos auxiliares (eles contém todas as suas capacidades sensoriais), podendo se projetar para fora do seu corpo por instantes para defender golpes, podendo se defender de centenas de golpes simultâneos e alternar entre uma defesa e um ataque certeiro. Accelerate permite que o Cavaleiro aumente suas capacidades em 175% a cada golpe sucedido.
 

Nível 181-210: Divine Sword permite que o Cavaleiro faça movimentos fisica/humanamente impossíveis ao criar defesas, servindo como uma defesa de reação total em um raio de 10 metros em volta do Paladino. Accelerate permite que suas capacidades se aumentem em 200% a cada golpe.
 

Nível 211-240: Accelerate permite que o cavaleiro aumente suas capacidades em 225% a cada golpe, independente da sua forma.

 

Poder dos Reis
 

O Poder dos Reis são vários poderes que são passados de forma genética através de centenas de Gerações Pendragon por um Feitiço Merliniano. Cada Cavaleiro da Távola possuía uma habilidade psíquica que o diferenciava que se revela a partir dos seus olhos. Porém, o Descendente do Rei poderá usufruir de todos eles de alguma forma, possuindo acesso a todos os poderes mágicos que os Cavaleiros usufruiam.
 

Nível 1-40: O Primeiro poder passado para o Descendente é a Telepatia. O Poder de projetar parte da sua própria consciência em todas as outras psiquês através da sua energia vital, podendo ler pensamentos em um raio de 500 metros e se aprofundar neles, podendo saber o que o inimigo está pensando e assim se adequar aos seu estilo de Luta. A principal característica deste poder é que não é possível ser imune a ele, já que é uma projeção da própria energia vital do Paladino e não um simples poder psíquico.
 

Nível 41-80: O Segundo poder Imperial é o Geass da Empatia, a capacidade através dos seus olhos sentir o que seus adversários ou seus companheiros estão sentindo, podendo ao forçar um contato visual fazê-los ficar mais carinhosos e amorosos com o usuário, transpirando uma aura de paz inebriante. 
 

Nível 81-120: O Terceiro Poder Imperial é extremamente útil em combates: A Paralisia Temporal. Porém, não se consiste em uma paralisia do real tempo, e sim um poder que mistura a Telepatia e a Empatia em uma fusão de habilidades, projetando a sua própria energia vital no alvo e alterando a sua percepção de tempo, fazendo com que o alvo fique absolutamente parado em seu corpo e sua mente, parando o seu “Tempo” representativo durante 5 segundos por uso. Já que implica no primeiro poder, tal poder também não é considerado uma habilidade psíquica portanto não pode ser defendida.
 

Nível 121-160: O Quarto Poder Imperial deriva diretamente do poder de Telepatia, podendo adentrar a mente do alvo e decifrar todos os seus códigos de combate do alvo, podendo prever todas as suas ações em um raio de 5 segundos, se ativando instantâneamente ao início de cada embate permitindo que o Cavaleiro se defende de praticamente qualquer golpe. Este é o único poder que pode ser considerado “Passivo”, já que se ativa de forma instantânea no começo de um combate sem a necessidade de ativação e pode ser usado sem limitação.

Nível 161-200: O Quinto Poder Imperial permite ao Cavaleiro controlar as memórias dos seus alvos, podendo às acessar e modificar, nunca podendo apagar memórias e apenas alterar a sua verossimilhança, não sendo um efeito impossível de ser enfraquecido ou até quebrado.
 

Nível 201-240: O Sexto Poder Imperial consiste no Comando Absoluto, o poder que verdadeiramente caracteriza os Reis; a capacidade de mandar nos outros sem resistências, juntando todos os seus poderes em um só para tal resultado, caso consiga contato visual o Cavaleiro pode dar ordens aos seus oponentes que serão seguidas independente da sua vontade.

Nível 241-280: O Máximo poder Imperial consiste na Quebra: O Poder que pode finalizar outros, era tão poderoso que Arthur não o possuía e, se possuísse, não o dominaria totalmente. A Quebra consiste em o usuário deixar parte da sua energia vital tão intrinsecamente ligado a um ser que este é adepto ao seu controle, não controlando mais a suas vontades e sim a sua Mente, o Cavaleiro simplesmente anula poderes Mentais e Mágicos enquanto estiver utilizando tal energia.
 

Obs: Como se manifestam a partir dos olhos, apenas um poder pode ser utilizado de forma simultânea, porém dois poderes podem ser usados (um em cada olho), porém perdem metade da sua eficiência. A maioria dos poderes gera dano aos olhos do Cavaleiro que pode desenvolver traumas oculares e até ficar cego.

 


Olhos do Rei
 

Após retirar a espada e se tornar rei, o mesmo adquiriu olhos diferentes e muito mais poderosos do que qualquer outro cavaleiro que veio antes de si, sendo que esses olhos eram capazes de surpreender seu mentor Merlin. Suas proles acabaram também por herdar esses Olhos do Rei.
 

Nível 1-10: Uma vez liberado esses olhos concedem a prole uma visão mística, onde ela adquire a capacidade de visualizar todo o corpo de seus oponentes com detalhes extremos, sendo que mesmo corpos que não possuem um corpo natural são vistos por esses olhos, onde a prole pode visualizar e compreender tudo o que enxerga. Nesse nível ele consegue visualizar sua respiração, seus movimentos musculares ou contrações musculares, tensão corporal, ritmo suor e etc; esses olhos permitem enxergar literalmente todo o corpo da vítima, conseguindo ver até sua alma. Os movimentos da vítima se mostram lentos (se ele estiver em uma velocidade pelo menos 3x maior que a prole, ele terá dificuldade em vizualizar). Graças a essas capacidades a prole prevê seus movimentos futuros.
 

Nível 11-25: Nesse nível a prole pode enxergar a energia dos seus oponentes, conseguindo entender o fluxo dela, sabendo quando alguém está em uma ilusão ou sob alucinações. Sendo que a prole agora adquire a capacidade de enxergar os pontos fortes e fracos de seus oponentes, percebendo quando eles usaram e como usaram seus próximos poderes e habilidades, sabendo a intensidade e compreendendo tudo sobre elas facilmente; seus olhos lhe fornecem a capacidade de perceber hábitos e padrões de seus oponentes, de poderes, de habilidades e até mesmo de ataques (principalmente de energia e físicos).
 

Nível 26-35: Tendo um melhor domínio sobre esses olhos a prole consegue usá-lo de uma maneira mais ofensiva uma vez que adquire pleno conhecimento de seus oponentes, sendo capaz de criar barreiras místicas internas nos locais onde a energia divina do mesmo flui ou fluirá impedindo que ele venha a poder usar seus poderes/habilidades naquele momento, concedendo uma vantagem a prole. Ela também é capaz de criar bloqueios misticos internos em partes do corpo da vitima assim atrasando ou impedindo movimentos futuros conseguindo criar uma espécie de paralisia em suas vitimas, as vezes conseguindo até mesmo atrapalhar movimentos complicados, fazendo seus oponentes cairem no chão sem entender nada. Essas barreiras são tão poderosas que a vitima nem percebe elas (essas barreiras são muito rápidas, se desfazendo após cumprir com sua utilidade). Suas capacidades de prevê os movimentos futuros de seus oponentes, se elevam permitindo ele adquirir uma habilidade chamada de ´´observação avançada´´ a qual permite os olhos literalmente perceberem o futuro de suas vitimas com base nos tipos de movimentos que a vitima faz, cria, ou reage; sendo que essa habilidade não é algo temporal sendo algo errôneo isso, pois ele conseguirá perceber os próximos movimentos do mesmo através do comportamento da vitima ou até mesmo da maneira que a energia do mesmo irá reagir, sabendo exatamente que tipo de poder, habilidade ou ataque ele irá usar ou criar, percebendo até mesmo reações ou contra ataques futuros.
 

Níve 36-50: Agora seus olhos misticos conseguem vizualizar a mente das suas vitimas, e a compreendendo perfeitamente, podendo neste nível criar bloqueios cerebrais as quais servem para bloquear o envio de informações para todo o corpo da vitima impedindo todas ações que a vitima faça ou use. Podendo ler o pensamento de suas vitimas conseguindo ficar um passo a frente delas, podendo criar barreiras mentais atrapalhando a vitima de pensar e formular ideias ou pensamentos facilmente a deixando muito mais vulnerável. Seus olhos adquirem uma capacidade chamada de ´´espelho mistico´´ onde uma vez que a prole venha a visualizar qualquer ser próximo a ti, ela consegue fazer todos aqueles que olharem para a prole mesmo que uma vez sequer ou de relance, cair em uma ilusão onde eles enxergarão a pessoa que a prole olhou, sendo capaz de enganar qualquer tipo de habilidade sensorial, adquirindo a mesma alma, a mesma mente, o mesmo corpo, o mesmo cheiro, a mesma sensação e etc; literalmente se tornando aquela pessoa na ilusão, mas na verdade fora da ilusão a prole permanece normal.
 

Nível 51-99: A prole de Arthur com um melhor domínio desses olhos conseguem agora usa-los de maneira a diminuir a presença de suas vitimas conseguindo as tornar menos perceptíveis, podendo despertar habilidades misticas ainda mais latentes, conseguindo não só perceber tendo a capacidade de perceber em total detalhes um só inimigo mas o de vários, conseguindo prevê os futuros movimentos de todos os seres que esteja ao seu redor conseguindo surpreendê-los sendo que agora sua habilidade observação se estende a 12 segundos. Seus olhos também são capazes de até mesmo causar um choque muscular em todo o corpo da vitima após o encarar furiosamente, seus olhos se mostram capazes de criar barreiras misticas nesse nível livremente, podendo ser especificas ou até mesmo para se defender de futuros ataques. Esses olhos conseguem também ler a mente de suas vitimas caso esta esteja em transe, podendo também transferir um pouco da prole para uma determinada matéria que ele venha a toca fisicamente, e logo em seguida ele poderá explodir ela, conseguindo controlar os movimentos físicos da vitima antes de ocorrer a explosão.
 

Nível 100-150: Em seu auge a prole consegue agora utilizar da sua própria força vital e a transferir para seus companheiros e curar os ferimentos do mesmo (dependendo da extensão pode necessitar de muita energia), pode também, conseguindo se tornar invisível tanto fisicamente quanto espiritualmente conseguindo se ocultar até mesmo de seres que possam enxergar o invisível, conseguindo manipular sua própria energia vital para produzir os mais diversos tipos de ataque. Nesse nível seus olhos místicos despertam uma capacidade de auto defesa sendo uma habilidade passiva ativando após a morte da prole, onde sua alma deixa seu corpo e volta ao passado onde a mesma informa a prole do passado e a todos aqueles que são queridos pela prole como esta irá morrer, permitindo que ela possa alterar o seu futuro sangrento. (1 vez por evento ou saga).

 

O Grande Dragão
 

O sobrenome de Arthur é Pendragon, e a prole deste terá desde seu nascimento um dragão de estimação, com o qual poderá falar como se fosse uma pessoa comum, tendo uma ligação especial com ele. O animal pode ficar menor, parecendo um simples lagarto ou então se tornar grande, a sua forma draconiana normal.
 

Nível 1-10: O dragão terá até 1 metro de altura e 2 metros de comprimento. O mesmo parecerá um dragão ocidental comum, mas ainda não possuirá asas. Dentre suas capacidades atuais estão garras e mandíbula poderosas, equivalentes à força da prole, velocidade sendo o dobro da da prole, capacidade de soltar longos jatos de fogo pela boca. 
 

Nível 11-25: O dragão chegará a 1,70 m de altura e 3 metros de comprimento. Ele mostrará um par de asas com as quais pode até 100 metros do chão. Suas escamas e suas garras secretam um veneno que deixa o inimigo mais lento e mais fraco por 3 rodadas. Suas escamas são bastante resistentes, podendo aguentar ataques da prole sem problema.
 

Nível 26-35: O dragão chegará a 2,50 m de altura e 5 metros de comprimento, agora sendo capaz de voar até 1 km acima do chão com o triplo da velocidade da prole. O reptiliano agora é capaz de concentrar o calor em sua boca e lançar um raio de plasma (ar super aquecido). O animal adquire resistência altíssima a fogo e plasma. Possui uma regeneração capaz de curar grandes ferimentos seus.
 

Nível 36-50: O dragão chegará a 4 metros de altura e 7 metros de comprimento, agora sendo capaz de voar a 5 km acima do chão. O reptiliano pode dar um rugido que lança ataques de raio pela boca ou esguiços fortes de água, capazes de perfurarem uma grossa parede de adamantium facilmente, adquire resistência ao frio e ataques elétricos. Nesse nível, pode fazer suas escamas se fortalecerem por 5 rodadas, tomando menos dano de qualquer tipo de ataque.
 

Nível 51-99: O dragão chegará a 8 metros de altura e 12 metros de comprimento, agora sendo capaz de voar a mais de 10 km acima do chão com o quadruplo da velocidade da prole. O reptiliano pode chamar outros dragões menores, até 5, que lhe obedecerão, cada um sendo capaz de soltar fogo, gelo, veneno ou raios pela boca (cada um apenas 1). O dragão também pode destacar as suas escamas e lançá-las nos inimigos, estas escamas contendo uma substância que faz com que a ferida causada no inimigo continue a sangrar sem poder se regenerar por 3 rodadas.
 

Nível 100-150: O Dragão se torna um Behemoth: Um dragão Bípede com cerca de 10 metros de altura e 15 metros de comprimento, podendo voar até 20 km acima do chão. O Reptiliano pode conduzir certos elementos impuros como a Luz e Trevas, podendo os conduzir e criar rajadas de tais elementos, podendo dizimar a matéria facilmente. 
 

Nível 151-200: O Dragão tem cerca de 15 metros de altura e 25 metros de comprimento, podendo voar distâncias indefinidas, podendo utilizar o Dragão Puro: Um dragão capaz de absorver qualquer elemento e o utilizar, podendo utiliziar fogo negro, Chamas Celestiais, Luz Santa e etc, podendo absorver elementos mesmo que destruam imunidades ou quebrem resistências, se tornando imune ao mesmo.

 


Instinct Power
 

Já que os cavaleiros não tem formas de previsão futura, ao chegar no ápice do seu conhecimento de combate eles desenvolvem uma técnica capaz de prevenir que sejam pegos de surpresa em golpes. O Cavaleiro começa a ver tudo em "câmera lenta, onde seu corpo irá se adaptar a velocidade do seu inimigo e aos seus golpes de forma instantânea, tendo uma reação semelhante a Memória Muscular, o usuário pode desviar de golpes de forma instintiva sem nem ao menos vê-los, independente se o ser possui uma imprevisibilidade, pode desviar de poderes, técnicas, golpes físicos, mágicos ou espirituais não-internos. Esta é uma técnica de defesa, e não ataque, logo o usuário não poderá atacar de forma inconsciente, apenas se defender.
Para aqueles com conhecimento marcial,  são capazes de realizar golpes físicos ofensivos ou defensivos sem a necessidade  do seu cérebro precisar processar e enviar as informações totalmente, seu corpo e alma memorizam tais movimentos e os realizam e forma instantânea.

 

Nível 150: O Cavaleiro já tem a habilidade Divine Sword, sendo esta uma evolução de tal habilidade. Consegue se defender de qualquer golpe que seja ao menos 10x mais rápido do que a velocidade máxima do mesmo (salvo formas e transformações), se tornando o espadachim supremo ele pode reagir a dezenas/centenas de golpes simultâneos até mesmo se estiver cego. A ativação desta habilidade também faz com que o Pendragon consiga lutar sem nenhum dos seus sentidos.

Nível 200: Tal qual um relâmpago, o Cavaleiro pode se defender até de raio caindo do céu, podendo reagir instintivamente a golpes que tenham 5% da velocidade da luz (aproximadamente a velocidade de um raio).
 

Nível 270: Na escala absoluta dos seus sentidos, o Pendragon neste nível está muito superior a um Mestre nessa técnica, alcançando um domínio perfeito o usuário é capaz de reagir a qualquer golpe em qualquer velocidade (contanto que não seja infinita ou milhares de vezes superior a si), mesmo que saia com leves danos o usuário pode desviar de golpes angelicais ou até mesmo arc angelicais verdadeiros.
 

Duração de 3 rodadas, tempo de recarga de 5 rodadas.


 

Regiis Protector
 

O filho de Pendragon tem em seu braço esquerdo um bracelete forjado com oricalco e detalhes em ouro, com a cabeça de um leão no meio, exposto na parte externa do braço, onde será sempre visto apenas como um acessório. Esse bracelete não pode ser removido sem que o seu portador assim deseje.
 

Nível 1-20: O escudo inicialmente possui a capacidade de alterar a forma e as propriedades do escudo através daquilo que a prole já tenha tocado ou visto, podendo alterar a forma do seu escudo para um escudo feito de diamante, adamantium e etc. O escudo também adquire a capacidade de coletar itens que ele encontrar, podendo melhorar ou aprimorar eles, fazendo uma porção que esteja estragada, ser revigorada ao ponto de não estar estragada mais e além disso sofrer um pequeno buff em seu efeito. Um dos benefícios dessa habilidade é que a prole pode usar o escudo para analisar os itens que ele encontra e assim permitir que o escudo consiga produzir uma versão própria desse item, lhe informando como criar esse determinado e qualquer outra informação importante. Por exemplo ao encontrar uma planta desconhecida que possui propriedades medicinais o escudo a analisará e após a análise informará a prole suas informações e também concederá ao escudo seu principal efeito que é curar uma determinada coisa citada pelo ministrante.

Nível 21-40: Nesse nível a prole agora consegue liberar outra habilidade fornecida pelo escudo, onde o mesmo altera sua forma sendo tomado por uma energia mágica avermelhada que não pode ser controlada por outros seres. Esse escudo permite ao portador algumas formas de uso, conseguindo primeiramente criar uma espécie de escudo gigante em uma determinada direção lhe protegendo de qualquer ataque que possua uma forma visível seja tangível ou intangível, além de lhe proteger o escudo consegue rebater o ataque voltando este contra aquele que conjurou o ataque 3x mais forte. Uma segunda forma de uso também é  conseguir criar uma espécie de casulo oval em seus alvos podendo ser até em si próprio, onde o alvo consegue se proteger dos ataques dos oponentes, feito isso a prole pode criar uma dama de ferro enorme acima da prole e do alvo que está preso no casulo e a dama se abrirá sugando o casulo para si e logo se fechando, onde a vítima será perfurado por incontáveis espinhos mágicos capazes de ferir matar suas vítimas, sendo que dentro da dama de ferro a vítima não consegue conjurar nenhum tipo de poder. Uma terceira habilidade fornecida por esse escudo é a de criar barreiras tanto no ar quanto em superfícies, essas barreiras podem ser psíquicas, espirituais ou físicas, podendo além de permitir o portador caminhar sobre elas, ele consegue se proteger de determinados ataques ou habilidades, conseguindo também barrar seus oponentes ou os pegar de surpresa.
 

Nível 41-60: A prole libera uma nova habilidade do escudo, sendo esta diferente das demais, onde o mesmo consegue absorver a essência e a alma daqueles que a prole venha a matar, podendo usar essa essência ou alma em seus combates como uma forma de proteção, ataque ou defesa. Por exemplo se a prole matar um Dragão ele conseguirá absorver sua alma e sua essência podendo alterar a forma do seu escudo onde este sofre uma transformação adquirindo as escamas e a face daquele determinado Dragão incluindo sua resistência e seu elemento principal, visto que a prole pode fazer o escudo liberar o elemento do Dragão (se ele for de fogo vai soltar bolas ou rajadas de fogo, se for de gelo, é de gelo e etc), além de conseguir soltar o grito dracônico que reforçado com os poderes mágicos do portador podem debilitar e paralisar seus oponentes por até 2 rodadas, esse grito seria uma manifestação da voz deste determinado Dragão, sendo entendida apenas por outros seres draconicos. Se ele absorver um personagem o escudo adquire a alma e a essencia da vítima protegendo a prole da morte ou do apagamento uma vez que quando ele ser apagado ou morto será a vitima que ele absorveu quem irá no lugar dele (sendo algo passivo, visto que o escudo o protegerá sempre que estiver em perigo).

Nível 61-80: Agora a prole consegue liberar os novos poderes do escudo, sendo uma delas a capacidade de absorver a energia de suas vítimas durante o combate (caso estejam em uma distância de pelo 3 metros), o escudo nesse nível também sofre uma nova transformação se tornando um escudo puramente feito de energia (que não é controlada por outros seres), onde todos os ataques que envolvam energia são absorvidos pelo escudo e lançados novamente contra seus conjuradores (se for energia demais o escudo se quebra e demora 5 rodadas para se reconstruir).
 

Nível 81-100: A prole libera todos os poderes do escudo sendo que neste nível o seu escudo se torna completamente negro, tendo dois olhos vermelhos e uma aura negra cobre o corpo da prole. Quando Merlin criou este escudo tratou de lhe dar inúmeras habilidades, mas sabia que isso poderia não ser o suficiente, então lançou inúmeras maldições sobre ele, buscando fortalecer a prole de Arthur mesmo que ela corresse grande perigo usando ele. Ao ativar as maldições desse escudo, a prole adquire imunidade a maldições, sendo que todo tipo de maldição lançado contra ti outros seres a prole pode absorver ela para si e adquirir o efeito dela como uma forma benéfica para este escudo permitindo o portador usar ele de maneira ofensiva contra suas vítimas. Outra habilidade fornecida é a capacidade de invocar as  chamas amaldiçoadas a qual conseguem infringir maldições contra suas vitimas sendo uma delas a incapacidade de se regenerar, a perda de suas imunidades e etc durante o evento em que esteja (a menos que a prole absorva a maldição novamente a vítima permanecerá com ela até o término do evento). Essas chamas conseguem ser manipuladas podendo quem ar tudo no caminho sem restrição, podendo afetar até a alma de suas vítimas. Esse escudo enquanto a prole o mantém ativo se mostra consumido por emoções negativas perdendo a capacidade de definir quem é aliado e inimigo, tendo seu corpo coberto por uma armadura negra e única a qual protege seu corpo de danos externos e físicos, em seu rosto apresenta várias veias de cor vermelha a qual é bastante doloroso, concedendo grande resistência a dor a prole.
 

Ps: As chamas do escudo amaldiçoado danificam o corpo da prole por isso a mesma so consegue manter este escudo por 5 rodadas (necessitando esperar mais 5 rodadas para poder usar novamente), podendo usar ele 3 vezes por evento ou saga.

 

Dominação do Soberano
 

O filho do Grande Rei ao atingir esse nível adquire o controle sobre os outros, podendo utilizar uma grande pressão física/mental/espiritual.

Nível 50-100: O Cavaleiro tem tamanho poder sobre os outros que sua lábia consegue converter outras pessoas a ir contra os seus ideáis, podendo mudar a religião de alguém ou fazê-la ver que não está lutando do lado certo, apenas com o contato visual seus oponentes começam a perder sua “moral”, a própria auto confiança do alvo é gradativamente quebrada, podendo em um pulso de energia fazer com que seus oponentes sintam tal pressão em sua mente/corpo, o mais forte dos homens não consegue se manter de pé diante a influência do Cavaleiro (apenas com níveis inferiores, caso seja superior ele poderá resistir por 4 rodadas, sendo que a cada 10 níveis de vantagem são uma rodada a menos), a mente deles começa a colapsar em si e o alvo confunde seus movimentos, não conseguindo mover suas mãos para utilizar armas ou algo do tipo, sendo extremamente suscetível a comandos pelo atraso de informações e o fluxo sanguíneo atrasado, o Cavaleiro pode colocar a mão no ombro do adversário e empurrá-lo para baixo, fazendo-o se ajoelhar.
 

Nível 100-150: Agora o “comando” é na própria alma do alvo, colocando uma pressão intrínseca ao próprio espírito, o alvo não conseguiria entrar em formas espirituais ou fugir após a ativação da habilidade, fazendo com que todos que possuam nível inferior ao Pendragon simplesmente desmaiem ao sentir o pulsar de energia adentrando seu corpo.

 

Avalon’s Prince 
 

O Cavaleiro é um dos príncipes de Avalon desde o seu nascimento, porém é necessário a progressão para que consiga imbuir o seu direito sobre a Ilha.

Nível 50-100: Avalon pode ser invocada por 3 rodadas a partir do surgimento de centenas de pilares de pedra que rodeiam a área escolhida (pode ir até 3 km). A Presença de Avalon aumenta as característica de qualquer um do panteão Arturiano em 5x, aumentando suas capacidades mágicas em 3x. Oponentes em Avalon não podem sair da localidade até que o período seja encerrado, apenas a semi onipresença se mostra capaz de fugir da residência de Avalon.
 

Nível 101-150: Avalon tem um alcance de 5 km e dura até 5 rodadas, tendo um exército de guerreiros da Corte de Arthur, uma dezena de guerreiros humanos que possuem todos os poderes passivos do Cavaleiro a partir do seu nível e são totalmente submissos ao mesmo, acatando as suas ordens e sendo imunes a qualquer forma de persuasão. Caso os soldados sejam ludibriados e sendo levados a lutar contra o Cavaleiro de alguma forma, eles forçam seu controle e cometem suicídio, morrendo de forma instantânea e fazendo seus corpos virarem fumaça.
 

Nìvel 151-200: Avalon tem um alcance de 10 km e dura até 6 rodadas, invocando agora uma quantidade maior de soldados, chegando a 50 soldados leais e aumentando as capacidades arturianas em 10x. Nem mesmo a semi-onipresença permite ao alvo fugir, também tendo sua energia vital sugada a cada momento que se mantém dentro de Avalon. A Forma total de Avalon agora é feita, deixando de ser apenas um amontoado de pilares e colunas e se tornando uma arena como o Coliseu. Dentro da arena, é impossível superar a velocidade do Cavaleiro em combate, estando restringido a sua velocidade base (caso ele aumente a sua velocidade, o inimigo se manterá na velocidade base anterior ao buff).


 
Forma Santo Graal

 

O Santo Graal foi o cálice usado por Jesus Cristo na Santa Ceia, assim como fora usado no dia de sua crucificação para colher o sangue do nazareno. Todo aquele que beber desse cálice, irá adquirir a forma Santo Graal. Aqueles que possuírem a forma Santo Graal ganham o título de "Santo".
 
Nível 1-40: O Descendente pode invocar o Cálice Santo em suas mãos para ativar a forma, se revitalizando de todo e qualquer dano assim que o líquido escarlate alcançar os seus lábios, assim que o tomar ele ficará no sangue do Cavaleiro até que seu poder se esvaia, garantindo uma regeneração digna de seres como Vampiros e lobisomens de alto nível, pode se recuperar de qualquer dano físico em no máximo duas rodadas e se torna imune as conseqüências da carne. O Descendente Pendragon, a partir do poder do cálice, também consegue retornar do mundo dos mortos um vez por evento em até 4 rodadas (após voltar a vida o poder do cálice se esvai).
 
Nível 41-80: O Cálice agora ganha maiores propriedades regenerativas, aumentando sua velocidade para poder se regenerar em apenas uma rodada, permite que o Cavaleiro retorne a luta em 2 rodadas e duas vezes por evento, adquirindo também uma resistência incrementada, o Cálice faz seu cavaleiro se tornar mais resistente a medida que a batalha avança, adquirindo uma resistência divina de primeiro nível (tem uma resistência baixo-médio a qualquer tipo de dano, condição ou malefício, independente da origem).
 
Nível 81-120: O Cálice agora se conecta ao seu “hospedeiro”, ganhando a capacidade de se ativar mesmo se o mesmo estiver incapacitado, o descendente Pendragon pode retornar da morte três vezes enquanto durar o efeito, podendo sair de ilusões independente do seu poder, origem ou duração ao tomar o líquido ou sofrer dos seus efeitos (caso por um milagre o mesmo seja afetado por ilusionistas), tendo uma regeneração celular quase instantânea o Cavaleiro se regenera de qualquer dano e ainda continua se movimentando e lutando. O Corpo do cavaleiro se torna um Templo Sagrado do próprio criador, recebendo uma resistência maior contra seres sombrios/infernais (cerca de 80%, apenas seres infernais mais fortes ou e nível superior podem o afetar minimamente),  o corpo daquele que tomou o cálice também não pode ser controlado de forma alguma, o único que é capaz de fazer isso são os Seguidores de Jesus e a prole de Yahweh.
 
Nível 121-160: O próprio sangue  de Cristo se encontra presente no cálice, permitindo ao Cavaleiro retornar de um apagamento após 3 rodadas, garantindo uma imunidade espiritual, a alma do Cavaleiro é tão pura que adentra o Templo dos céus, se tornando praticamente invulnerável, por causa do sangue Jesuíno o pendragon também não pode deixar esta realidade ao qual defende sem o próprio consentimento, não podendo ser selado, banido ou preso em outro plano. Além disso, os pendragon conseguem controlar a Luminocinese da forma que desejarem de forma global, ainda não tendo a luz santa ao seu favor mas podem reproduzir muito feitos com a Luz comum, manipulando individualmente os fótons.
 
Nível 161-200: Como o defensor deste plano, o Cavaleiro é imune a ameaças demoníacas ou submundanas, tendo uma aura de luz que queima toda e qualquer ameaça deste tipo que estiver próximo do mesmo, o Cálice aumenta suas capacidades através do sangue de Cristo, deixando o Cavaleiro uma “cópia” do próprio o deixando com um nível de poder de uma sub divindade (1), podendo também (através do Cálice e uma vez por evento) acessar poderes cósmicos e alterar a realidade podendo pedir um Milagre, uma realização divina que vai desde a materialização, desmaterizalização, teleportes, portais ou até ressuscitar alguém da morte ou do apagamento prendendo sua essência no plano terreno, adquirindo também controle sobre a Luz Santa de forma alta.

 

Obs: As limitações do pedidos são: Não pode pedir algo com cunho maléfico, não pode ajudar seres infernais, submundanos ou malignos, não pode pedir mais desejos, apagamento de algum ser ou amor verdadeiro.
 
Nível 201-240: O santo possui um paraíso particular, onde pode guardar seus pertences e Pets, além de residir. Dentro desse paraíso o mesmo adquire Semi-onisciencia, além de poder remodelar ele ao seu bel prazer, mas apenas lá dentro (a semi onisciência necessita de uma certa concentração para saber algo do mundo exterior), O paraíso não pode ser invadido ou mesmo possível de escapar sem que seja a vontade de seu dono. Caso alguém tente o puxar para fora do paraíso, levará uma contusão na alma, ficando em coma por um mês (real), além de qualquer regeneração ser ignorada pela influência do Cálice. O Pendragon pode conceder agora a dávida do líquido sagrado para aqueles que forem seus aliados, permitindo que adentrem seu Paraíso, adquiram parte dos poderes do Cálice etc, eles só não podem realizar os milagres divinos. O Cavaleiro adquire um buff de poder de uma divindade pura e completa, alcançando um patamar de poder de nível 2.
 
Obs: A forma só dura 5 rodadas, mas o Paraíso pode se manter para além disso, só é necessário ter bebido o líquido sagrado.
 
Obs 2: A forma não consome energia, mas só pode ser usada uma vez por evento.



King Form


A Forma Máxima do Descendente Real o torna realmente o Rei de Avalon, adaptando o local em que ele está como se fosse a própria Ilha Mágica, qualquer aliado com poder mágico melhora suas capacidades mágicas em 20x, sendo que inimigos mágicos tem sua energia mágica sugada e anulada. O Rei se torna uma pseudo-divindade aumentando seu poder para um patamar de 1.9, invocando instantâneamente a Excalibur e a Caliburn em ambas as suas mãos. A energia de vida do Rei se torna tão grande que é impossível de ser sugada, podendo manipular, criar e sugar energia Vital de forma absoluta, tendo uma energia tão grande que seus poderes não podem ser anulados e sua essência espiritual e física é superior a qualquer outra, aumentando suas capacidades gradativamente a cada rodada.
 

Nível 180: A transformação dura duas rodadas.
 

Nível 200: A transformação dura três rodadas.
 

Nível 220: A transformação dura quatro rodadas.

Nível 240: A transformação dura cinco rodadas.
 

Nível 260: A transformação dura seis rodadas.
 

Observação: Essa habilidade pode ser usada apenas uma vez por evento, a não ser que o personagem possua a forma mística.

Fale Conosco

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Sobre Nós

Créditos

Somos o primeiro RPG textual existente de CHB aonde você pode ser filho de deuses de inúmeras mitologias, não se limitando a apenas greco/romana, largue esses RPG's com a mesma coisa e venha se divertir com a gente. 

© Copyright 2020. Camp Half-Blood RPG Todos direitos reservados